quarta-feira, 2 de julho de 2014

Dica rápida: quanta gordura devemos comer ?

Tudo o que você precisa saber sobre os perigos de uma dieta rica em gordura podem ser resumidos em uma sentença:
O medo que cerca a gordura saturada e o colesterol estão sendo exagerados.
Esta foi a conclusão que diretor do departamento de nutrição de Harvard tirou após revisar 21 estudos sobre dietas ricas em consumo de gordura. Esta poderosa sentença surgiu depois que Harvard publicou um estudo que falhou em mostrar evidências de que a gordura saturada vinda da dieta estaria associada com doenças cardíacas.


Este também foi um momento decisivo em uma guerra para determinar se gordura estaria nos deixando mais gordos. A confusão começou em 1980 quando os índices de obesidade começaram a subir. A loucura por alimentos sem gordura ou low-fat dominou o mundo, e ironicamente, as pessoas começaram a ficar mais gordas. Mas isto era apenas o início. Todos pensavam que apesar dos alertas sobre os perigos da gordura, talvez ainda estaríamos comendo gordura demais.
As pessoas não poderiam estar mais enganadas. Considere isto:
  • Nos últimos 30 anos o número de pessoas obesas aumentou em 30%.
  • Durante o mesmo período de tempo, a quantidade de gordura consumida diminuiu em 11%.
Enquanto isto não significa causa direta, é uma evidência sólida de que o consumo de gordura não é o problema. E o que a maioria das pessoas não percebem é que a gordura não só é “inocente”, como pode ser uma ferramenta para auxiliar na saúde.

Então, quanta gordura devemos comer ?

Pesquisas recentes indicam que 20 a 35% do total de consumo de calorias pode vir de gorduras. E não termina por aí, refeições com gordura além de saciar, ironicamente, queimam mais calorias. De acordo com os pesquisadores da Universidade da Georgia, fazer uma refeição rica em proteína e gordura elevou o gasto calórico em descanso (pense nisto como seu metabolismo) por até 3.5 horas.
Comer gordura também se mostrou benéfico para:
  • Proteger e auxiliar no funcionamento do Sistema imunológico.
  • Permitir produção saudável de testosterona e estrógeno.
  • Auxiliar na absorção de nutrientes.
  • Fazer com que todas as células do corpo funcionem da maneira que deveriam funcionar.
Texto por Adam Bornstein
Traduzido e adaptado por Hipertrofia.org