terça-feira, 1 de julho de 2014

Porque você deveria aprender a cozinhar por conta própria


A sua independência e perícia dentro da cozinha pode influenciar drasticamente os seus resultados.

Por que ?

Porque se queremos maximizar nossos resultados dentro da academia, não podemos depender de nada e ninguém para podermos ingerir os nutrientes necessários para o nosso objetivo. Isto pode parecer o óbvio, mas eu apostaria um braço que mais da metade das pessoas que estão lendo este artigo não poderiam salvar a própria vida se tivessem que cozinhar todas as refeições do dia.
Aprender a se virar na cozinha não é apenas uma “dica” para quem está seguindo dieta, é uma obrigação. Mesmo que você tenha condições ou o benefício de ter alguém que cozinhe por você, não estamos salvos de imprevistos que podem atrapalhar nossa dieta, e um detalhe ainda mais importante: não temos o controle exato do que é colocado em nossa comida.
Estes são problemas que só podem ser resolvidos de uma única maneira: aprender, de uma vez por todas, a cozinhar por conta própria.


E então, por onde posso começar ?

Independente do seu sexo, saber preparar apenas miojo e ovo cozido é mais comum do que você imagina, mas se você realmente quer seguir em frente com seus objetivos dentro da academia, aprender a cozinhar a própria comida será inevitável, e quanto mais rápido você aprender mais rápido poderá colher os benefícios.
Infelizmente, não há uma regra ou método obrigatório para aprender a cozinhar. A única maneira de aprender é colocando a mão na massa e absorvendo experiência através de tentativas e erros. Não perca a esperança se a sua comida parecer lixo tóxico nas primeiras tentativas, isto é normal.
Uma ótima maneira de começar, é pegando receitas na internet relacionadas às refeições necessárias da sua dieta, e fazê-las seguindo à risca o método de preparo descrito na receita, mas dia a após dia tentar melhorar e adequar a refeição ao seu próprio gosto. E cá entre nós, não basta saber colocar algo dentro da panela, é necessário deixar o alimento “comestível” e quanto mais comestível ele ficar mais fácil será colocá-lo para dentro, consequentemente maximizando a dieta.